Artesanado de Palha de milho, da cidade de Redenção da Serra. Artesã Giselda. Fotografia de Reinaldo Meneguim

Category Archives: Cortejos

Cabeções

Santana de Parnaíba é hoje o último reduto de Cabeções ou Cabeçorras. Pela desproporcionalidade que provocam com os corpos, dos que as envergam, se assemelham a anões, sendo este o seu traço fundamental. Confeccionadas com a técnica do empapelamento com diversidade de personagens, animam o carnaval da cidade e outros desfiles populares, sempre associadas aos bonecos gigantes, provocando estranhamento pelo contraste.

Read More »

Zé Pereira

Zé-pereira é o conjunto percussivo, o 1º acompanhamento musical dos nossos cortejos carnavalescos em meados do século 19, na cidade do Rio de Janeiro. Em Iguape, com seus grandes bumbos, caixas, taróis e pratos, empurravam os blocos nas ruas. Continuam a despertar a todos com sua pancadaria, executam os toques tradicionais: requintado, jambo e nego da cartola, os mais lentos, e o zé-pereira o mais ligeiro e conhecido. Contam que, antigamente, alguns zé-pereiras tinham mais de um bumbo, e tão grandes, que deveriam ser carregados…

Read More »

Bonecão

Bonecos de rua (gigantes) e bichinhos de saias, enquanto expressões populares e tradicionais, fazem parte da vida cultural de mais de 25 municípios paulistas. Aparecem durante todo o ano integrando os calendários cívicos, do carnaval e mesmo de festas religiosas em quase todas as regiões do Estado. Perderam-se no tempo os referenciais de sua chegada a São Paulo. Mas conservaram-se os traços básicos que os filiam a suas matrizes ibéricas, sobretudo na relação com os bonecos processionais espanhóis. Variam as denominações dos conjuntos – Juritica…

Read More »

Boizinhos

Os boizinhos aparecem em várias regiões de São Paulo. Algumas de suas expressões se destacam. O Boizinho, de Ubatuba, acompanhado por instrumentos de corda e percussão. As Carreiras de Bois, que animam as ruas de porto Ferreira e o monumental Boitatá de Iguape, com quase 10 metros de comprimento, que arrasta caiçaras e turistas, durante horas, pelas ruas da cidade.          

Read More »

UA-61231390-1