Artesanado de Palha de milho, da cidade de Redenção da Serra. Artesã Giselda. Fotografia de Reinaldo Meneguim

Zé Pereira

ic_zepereiraZé-pereira é o conjunto percussivo, o 1º acompanhamento musical dos nossos cortejos carnavalescos em meados do século 19, na cidade do Rio de Janeiro.

Em Iguape, com seus grandes bumbos, caixas, taróis e pratos, empurravam os blocos nas ruas. Continuam a despertar a todos com sua pancadaria, executam os toques tradicionais: requintado, jambo e nego da cartola, os mais lentos, e o zé-pereira o mais ligeiro e conhecido.

Contam que, antigamente, alguns zé-pereiras tinham mais de um bumbo, e tão grandes, que deveriam ser carregados por duas pessoas – o da frente a segurá-lo às costas, como uma mochila, e o de trás que o carregava preso aos ombros pela frente, enquanto o percutia.

Ocorrência: Iguape, Monteiro Lobato, São Bento do Sapucaí.



Em breve disponibilizaremos o conteúdo.


Em breve disponibilizaremos o conteúdo.


Em breve disponibilizaremos o conteúdo.


Em breve disponibilizaremos o conteúdo.

Copyright Toninho Macedo. Todos direitos reservados.
UA-61231390-1