Artesanado de Palha de milho, da cidade de Redenção da Serra. Artesã Giselda. Fotografia de Reinaldo Meneguim

Category Archives: Baixada Santista

Viola

É bastante fácil encontrar violeiros por todo São Paulo. Violas e rabecas, sempre associadas, existem em grande número em todo o Litoral Sul e Vale do Ribeira, com uma peculiaridade: são fabricadas na própria região. Companheira fiel das horas de folga dos caiçaras, para quem a viola, portadora de seus sentimentos, fala e chora, costuma receber na região o nome de viola branca pela cor da madeira de que e feita, a cacheta. E a própria viola caipira. Quando querem dizer que o baile será…

Read More »

Romaria

Um traço que se destaca na cultura tradicional em São Paulo são as romarias: a pé, de bicicleta, a cavalo, de charrete, de motos, de carro, em ônibus fretados ou de carreira. Ocorrem durante todo o ano, apresentando, ciclicamente, grandes picos que chegam a demandar ações especiais dos Departamentos de Transito. Quando a pé os romeiros se auto intitulam caminheiros, e seguem sós, em duplas, ou em grupos. Dentre os que seguem sós alguns podem arrastar cruzes por uma distancia algumas vezes superior a 100…

Read More »

Pesca Artesanal

Artesanal é a pesca que se realiza única e exclusivamente pelo trabalho manual do pescador – mesmo em todas as variantes de espera. Nela a participação do homem em todas as etapas e manipulação dos implementos e do produto é total, ou quase total, prescindindo-se de tração mecânica no lançamento, recolhimento e levantamento das redes ou demais implementos. Baseada em conhecimentos transmitidos ao pescador por seus ancestrais, pelos mais velhos da comunidade, ou que este tenha adquirido pela interação com os companheiros no ofício. É…

Read More »

Festa do Divino

A devoção ao Divino Espírito Santo constitui-se em um dos fortes núcleos das devoções populares em São Paulo. Herança do colonizador português se exterioriza de diversas formas, resultando sempre em grandes festas, sendo estas das mais cheias de pompa e espetacularidade desde os tempos do Brasil Colônia. Da celebração festiva já faziam parte os imperadores, mordomos, bandeireiros, império e levantamento do Mastro do Divino. Acreditamos, que as Festas do Divino sejam das mais difusas por todo o Estado, concentradas no tempo Pentecostal prescrito pela Igreja…

Read More »

Carnaval

A partir da década de 70 a TV entrou em ascensão com sua busca frenética da imagem de impacto. Com ela entraram também em ascensão os desfiles das escolas de samba do Rio e em seguida São Paulo. E paulatinamente foi-se impondo uma linguagem televisiva, dinâmica, homogeneizada, em que o visual e o conjunto passaram a contar acima de tudo. É o ritmo de TV, onde os segundos valem dólares e acabam por sacrificar o samba no pé, o passo. Não só ele, mas também,…

Read More »

Dança de São Gonçalo

É dança de cunho especialmente religioso, quase sempre em pagamento de promessa, expressando de forma especial a devoção a São Gonçalo. Há em São Paulo duas formas distintas de dança devocional: o São Gonçalo do litoral e o do interior. O do litoral acontece sempre ao som de violas, rabecas, cordas em geral e caixa, todo valsado e solene, sempre executada por pares. É mais compacto, não durando mais de 15 minutos, acontecendo sempre em cumprimento de promessa, no início dos bailes de sítio e…

Read More »

Cosme e Damião

Entre meados de setembro e outubro ocorrem as Festas de Cosme e Damião, cuja data festiva no calendário litúrgico ocorre em 27 de setembro. De forma mais sincrética, envolve católicos, umbandistas, candomblecistas e cidadãos sem identidade confessional de todas as classes sociais. É a festa das crianças, sempre com distribuição de balas, brinquedos, doces e guloseimas em geral. Distribuição feita no interior dos terreiros, nas portas dos templos, de passagem pelas ruas, nas residências, em salões de festas dos prédios, em orfanatos e creches. Em…

Read More »

Paixão de Cristo

Com uma variação muito grande de abordagens e de utilização de parafernálias técnicas, multiplicam-se por todo o Estado os Chamados autos da paixão. Têm sempre como célula mater grupos de teatro amador ou grupos comunitários que possuem na encenação a razão primeira de suas existências. Com apoio ou não das prefeituras locais ou das igrejas, muitas destas encenações ocupam vários cenários naturais nas cidades, envolvendo grande número pessoas das comunidades. Ocorrência: Agudos, Balbinos, Bocaina, Boracéia, Dormélia (Agudos), Getulina, Itaju, Macatuba, Mineiros do Tietê, Pederneiras.  

Read More »

Bom Jesus

A devoção ao Bom Jesus da Cana Verde, ao lado de mais uma ou outra de suas denominações, é bastante difusa em todo o estado. Padroeiro de vários municípios, deu origem a cinco centros de peregrinação, sendo dois Santuários, patrono de várias romarias organizadas e cavalarias, de viajantes e pescadores.    

Read More »

Encontro de Folias de Reis

É tão expressiva a presença das Folias de Reis ao Norte e Noroeste paulista que muitos dos municípios da região realizam grandes Encontros de Folias de Reis que chegam a mobilizar acima de 50 grupos em cada um, afluxo de devotos e fartura de comezainas. No calendário dos eventos buscam os organizadores nos muitos municípios não coincidir datas, o que em muitos momentos torna-se inevitável, estendendo-se os mesmos até o mês de Maio, com interrupções pelo período quaresmal, e até mesmo pelo 2º semestre.  …

Read More »

UA-61231390-1