Artesanado de Palha de milho, da cidade de Redenção da Serra. Artesã Giselda. Fotografia de Reinaldo Meneguim

Pesca Artesanal

ic_pescaArtesanal é a pesca que se realiza única e exclusivamente pelo trabalho manual do pescador – mesmo em todas as variantes de espera. Nela a participação do homem em todas as etapas e manipulação dos implementos e do produto é total, ou quase total, prescindindo-se de tração mecânica no lançamento, recolhimento e levantamento das redes ou demais implementos. Baseada em conhecimentos transmitidos ao pescador por seus ancestrais, pelos mais velhos da comunidade, ou que este tenha adquirido pela interação com os companheiros no ofício. É sempre realizada em embarcações pequenas (botes e canoas) a remo ou a vela ou mesmo motorizadas, sem instrumentos de apoio à navegação, contando para a operação tão-somente a experiência e o saber adquiridos – a capacidade de observação dos astros, dos ventos e das marés. Não se apoia na grande produção ou na estocagem.

Pesca-se nos rios e no mar com caniços, com linhadas, com puçás, com fisgas, com facões, com covos, com redes (de lanço ou de arrasto, as de malhar, para caceio ou espera), cercos fixos, tarrafas, girivás (tarrafinhas), espinhéis, covos, currais (também conhecidos por cercos fixos ou chiqueiros de peixes), linhadas, puçás…

Ocorrência: Alto e Baixo Tietê, Baixada Santista, Litoral Norte, Litoral Sul, Vale do Piracicaba, Grande ABC, Vale do Paraíba, Vale do Paranapanema, Vale do Ribeira.

 



Em breve disponibilizaremos o conteúdo.


Em breve disponibilizaremos o conteúdo.


Em breve disponibilizaremos o conteúdo.


Em breve disponibilizaremos o conteúdo.

Copyright Toninho Macedo. Todos direitos reservados.
UA-61231390-1