Artesanado de Palha de milho, da cidade de Redenção da Serra. Artesã Giselda. Fotografia de Reinaldo Meneguim

Category Archives: Campinas

Pastoria

Pastorias do Senhor Menino ou Companhias de Pastores são grupos constituídos por homens vestidos à moda de pastores e longos cajados enfeitados com fitas, que percutem no chão enquanto se movimentam. Com cantos dolentes e declamação de loas, encenam a viagem dos pastores de Belém, visitando as casas e os presépios na comunidade. Esta é a Companhia de Pastores de Caconde, em foto de uma de suas atuações recentes durante o Ciclo de Natal, naquela cidade. Esta expressão cultural acontecia também em Campinas até anos atrás.…

Read More »

Batuque

Batuques Capivari, Tietê e Piracicaba Dança da família do Jongo, ocorrente na região do Médio Tietê. Até à metade do século passado possuía uma maior abrangência. Hoje permanece em 3 grupamentos: Clube Treze de Maio (Piracicaba), Igreja de Santa Cruz (Tietê) e Sociedade de Batuque de Capivari. Ultimamente foram localizados alguns batuqueiros em Barueri em um núcleo em fase de estruturação. Quem canta, toca ou dança batuque, é reconhecido como batuqueiro, batuqueira. A devoção a São Benedito os leva a se reunirem em sua festa em…

Read More »

Samba de Bumbo

Para o samba de bumbo (também conhecido como samba rural) é uma variantes do samba tradicional em São Paulo, considerado como ancestral do samba cosmopolita. Guarda traços que o aproxima do jongo e do batuque, seus parentes próximos e por muitos considera-os como seu antecessor. Tem como foco de aglutinação a Festa do Bom Jesus, em Pirapora. Letras e melodias singelas e funcionais, algumas tradicionais, outras estruturadas de acordo com as circunstâncias. Samba de Bumbo (Campinas e Pirapora) O Samba de bumbo e a Festa…

Read More »

Romaria

Um traço que se destaca na cultura tradicional em São Paulo são as romarias: a pé, de bicicleta, a cavalo, de charrete, de motos, de carro, em ônibus fretados ou de carreira. Ocorrem durante todo o ano, apresentando, ciclicamente, grandes picos que chegam a demandar ações especiais dos Departamentos de Transito. Quando a pé os romeiros se auto intitulam caminheiros, e seguem sós, em duplas, ou em grupos. Dentre os que seguem sós alguns podem arrastar cruzes por uma distancia algumas vezes superior a 100…

Read More »

Procissão nas Águas

Afora os encontros dos Irmãos do Divino nas águas do Médio Tietê (região em que o rio volta de novo à vida), observamos outras devoções a se expressarem nas águas, estruturadas em grandes cortejos fluviais, lacustres e marítimos de embarcações variadas (barcos, bateras, ubás, botes, chatas, lanchas, balsas, bóias). Busca se com eles homenagear Bom Jesus, Nossa Senhora (dos Navegantes, do Livramento, do Rocio, do Patrocínio, Aparecida) e São Pedro. Em Iporanga, no Alto Ribeira, no último dia do ano a população homenageia Nossa Senhora…

Read More »

Caiapó

Bugrada, Caiapós ou Caiapô são denominações com que aparecem entre nós, folguedos com temática indianista, calcada, sobretudo, na visão de um “índio idealizado”. Atuam durante o ano todo nos diversos ciclos culturais, em especial no carnaval, e em festas dos santos padroeiros e de devoção popular, seguindo em cortejo pelas ruas das cidades, com paradas para dramatizações esquemáticas. Ocorrência: Ilhabela, Joanópolis, Mairiporã, Piracaia, São Jose do Rio Pardo, São Sebastião. Caiapó, Caiapô, Indiada, bugradas e caboclinhos são algumas das denominações com que aparecem, em todo…

Read More »

Festa do Divino

A devoção ao Divino Espírito Santo constitui-se em um dos fortes núcleos das devoções populares em São Paulo. Herança do colonizador português se exterioriza de diversas formas, resultando sempre em grandes festas, sendo estas das mais cheias de pompa e espetacularidade desde os tempos do Brasil Colônia. Da celebração festiva já faziam parte os imperadores, mordomos, bandeireiros, império e levantamento do Mastro do Divino. Acreditamos, que as Festas do Divino sejam das mais difusas por todo o Estado, concentradas no tempo Pentecostal prescrito pela Igreja…

Read More »

Bonecão

Bonecos de rua (gigantes) e bichinhos de saias, enquanto expressões populares e tradicionais, fazem parte da vida cultural de mais de 25 municípios paulistas. Aparecem durante todo o ano integrando os calendários cívicos, do carnaval e mesmo de festas religiosas em quase todas as regiões do Estado. Perderam-se no tempo os referenciais de sua chegada a São Paulo. Mas conservaram-se os traços básicos que os filiam a suas matrizes ibéricas, sobretudo na relação com os bonecos processionais espanhóis. Variam as denominações dos conjuntos – Juritica…

Read More »

Centro de Peregrinação

São Paulo congrega o maior número de centros de peregrinação do Brasil. Afora as três cidades-santuário de grande expressão (Aparecida, Pirapora e Iguape), existem muitos outros com as mais variadas motivações devocionais, procurados, rotineiramente ou em datas especiais, por todos os segmentos sociais. Alguns destes, em que pese a quantidade de pessoas que atraem, chegam a passar quase despercebidos por sua inclusão na rotina das cidades. Outros, ao contrario, quebram essa rotina pelo impacto que causam na vida das comunidades. Centros de Peregrinação As fontes…

Read More »

UA-61231390-1