Artesanado de Palha de milho, da cidade de Redenção da Serra. Artesã Giselda. Fotografia de Reinaldo Meneguim

Marimba

ic_marimbaMuito comuns nas culturas bantu da África negra, as marimbas transmigraram na bagagem do negro escravizado e se popularizaram no Brasil. Correspondentes nos círculos eruditos aos xilofones, são instrumentos percussivos melódicos constituídos de uma série de lâminas de determinados tipos de madeira, em números variáveis, afixados em pequenas traves ou arcos, tendo por ressoadores, pequenos coites (cabaças), cortados pela metade e afixados por baixo de cada lâmina. Serviam, então, ao lado de outros instrumentos também chegados nas bagagens dos negros escravizados, de base rítmica, com variações, para folguedos e danças.

Ao que tudo indica, as marimbas desapareceram de todo o território brasileiro, tendo sobrevivido, somente no Litoral Norte de São Paulo. Também ali inspiram hoje cuidados: sua utilização se circunscreve as congadas, são muito poucos seus executantes e bem menos os que conseguem confeccioná-las. Tanto em sua configuração técnica quanto em sua execução, as marimbas caiçaras continuam bem próximas de seus ancestrais africanos.

Ocorrência: Ilhabela, Caraguatatuba e São Sebastião.



Em breve disponibilizaremos o conteúdo.


Em breve disponibilizaremos o conteúdo.


Em breve disponibilizaremos o conteúdo.


Em breve disponibilizaremos o conteúdo.

Copyright Toninho Macedo. Todos direitos reservados.
UA-61231390-1