Espanhol Ingls      

Abaçai

Cultura de Paz



A Cultura de Paz baseia-se na soma dos esforços contínuos de todos no sentido de se superar nossos indicadores de violência e de pobreza: ?Violência contribui para a pobreza e a pobreza contribui para a violência?. E precisamos interromper este ciclo perverso da pobreza, miséria e violência, nos comprometendo com a paz no dia a dia.

Juntos, podemos transformar a cultura de violência em uma cultura de paz e de não violência, transmitindo aos jovens e às gerações futuras valores que os inspirarão a construir um mundo de dignidade e de harmonia, um mundo de justiça, solidariedade, liberdade e prosperidade.

A cultura de paz torna possível o desenvolvimento sustentável, a proteção do meio ambiente e o crescimento pessoal de cada ser humano.

Para tanto é necessário o comprometimento de cada um em colocar em prática, no cotidiano, os valores, atitudes e condutas que inspirem uma nova forma de convivência e respeito entre os povos, a começar pela família, pelos vizinhos, pela rua, pelo bairro, com a adoção do diálogo como forma de solução para os problemas e conflitos, da reconciliação e o comprometimento com a justiça e a solidariedade.


Objetivos


A Rede da Bandeira da Paz constitui-se em uma grande rede que se formou a partir do plantio da 1º Bandeira da Paz em 25 de Janeiro de 2000, no Parque da Água Branca, passando a ser seu nó referencial. A partir de então ramificou-se por diferentes municípios do Estado de São Paulo formando os Núcleos de Sustentação das Bandeiras da Paz, entorno de cada bandeira plantada, originado micro-redes.

Os objetivos permeiam em:

- Contribuir para construção e consolidação de uma Educação e Cultura de Paz por meio da reflexão, investigação, educação, vivência e ação;

- Favorecer o desenvolvimento da autonomia, valorizar o diálogo e a cooperação, o que significa prevenir conflitos, promover a saúde do tecido social e a convivência positiva, pressupondo o mundo como multicultural e multifacetado;

- Promover o acesso a conhecimentos úteis e a valores éticos e o reconhecimento dos direitos políticos, sociais, econômicos, culturais e ambientais, construídos com cidadania e participação;

- Ampliar os conhecimentos produzidos e apropriados para além dos contornos institucionais já estabelecidos, ou seja, englobando e conscientizando a sociedade ao entorno num enfoque crescente.


Compromissos


- Os núcleos de sustentação são os guardiões da Bandeira da Paz, tendo como compromisso o zelo permanente de cultivar a Cultura de Paz a partir do ?plantio? da bandeira. O conceito de plantio tal qual como os organismos vivos, deve ser cuidado, acompanhado, tratado. O cultivo da Cultura de Paz ocorre pela informação que é o conhecimento a partir do contato, reflexão e compreensão da informação, e assim tomar consciência de nós mesmos, do outro e da teia que faz o mundo.